. . .

Fiquei com vontade de dizer pois é. De falar e ouvir você; ocupar meu olhar com luas grandes e verdes e brilhudas. Assim, bem grandão mesmo de não conseguir focar nem a ponta do nariz. De orelha a orelha. E, no meio, bem um bom beijo, pra então pensar — pois é. Estou carente de deduções, de ditos inscrustados em desperdícios noite afora. E estou menininho, com saudades de você. Pois é.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s