Quem tem bom gosto?

Outro koan. Um mestre oferece um melão a um discípulo:

– Que te parece o melão? — pergunta-lhe. — Tem bom gosto?

– Sim, sim! Muito bom gosto! — ouve o discípulo.

O mestre faz então outra pergunta:

– O que é que tem bom gosto, o melão ou a língua?

O discípulo reflete, confunde-se e retruca:

– O sabor provém da interdependência, não só do gosto do melão e da língua, mas igualmente da interdependência da…

– Idiota! Tríplice idiota! — atalha o mestre, colérico. — Por que complicas o teu espírito? O melão é bom. O gosto se explica por esse único aspecto. A sensação é boa. É o suficiente.

Os pensamentos pessoais limitam, categorizam e complicam.

– taisen deshimaru, A tigela e o bastão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s